barra turquza.png
Fotoproteção
O QUE É FOTOPROTEÇÃO

Fotoproteção é o conjunto de medidas e estratégias para evitar os danos causados pela radiação solar nos seus diferentes comprimentos de onda. Inclui uso de roupas protetoras, uso de chapéu, aplicação de protetor solar e uso de óculos escuros.

A proteção​ contra os raios UVA e UVB é muito importante. Muitos estudos mostram o efeito prejudicial da radiação solar, especialmente da radiação ultravioleta (100 a 400 nm) e da luz visível (400 a 800 nm) sobre a biologia da pele, causando danos progressivos às estruturas celulares da derme e da epiderme.

CONSEQUÊNCIAS DA EXPOSIÇÃO À RADIAÇÃO SOLAR

A exposição ao sol exerce impacto nas fibras de colágeno e elastina e alterações estruturais nos vasos sanguíneos, bem como a formação de radicais livres, que levam à destruição celular ou transformação maligna dos tecidos. Além da grave tendência à malignização, a formação dos radicais livres produz os sinais de fotoenvelhecimento na pele, como as rugas, o ressecamento da pele, a flacidez progressiva, o espessamento da camada córnea na epiderme identificada como textura irregular e áspera, a formação de manchas por alterações de pigmentação e maior propensão ao desenvolvimento de neoplasias.  

PROTETORES SOLARES

Protetores solares são produtos cosméticos que atenuam os efeitos prejudiciais da radiação solar na pele, através de filtros físicos (como dióxido de titânio e óxido de zinco, substâncias que refletem, dispersam e absorvem a radiação UV) e filtros químicos (como avobenzona e octocrileno, substâncias que absorvem a radiação UV e a transformam em radiação menos nociva).

O fator de proteção solar (FPS) foi adotado pelo Food and Drug Administration (FDA) nos Estados Unidos em 1978. Além do FPS, é importante considerar o veículo da formulação (emulsão, gel, loção, aerossol etc.) pois cada tipo de veículo é mais adequado para determinado tipo de pele, além de influenciar na eficácia fotoprotetora do produto.

 

Importante!

Problemas de pele não devem ser tratados de maneira superficial. Há procedimentos que parecem simples, mas podem causar danos permanentes se forem mal recomendados ou realizados por pessoas sem capacitação. Para que seja feito o correto diagnóstico e a indicação do melhor tratamento para cada caso, agende uma consulta com um médico dermatologista.

Saiba mais:

SOBRE PINTAS (NEVOS) 

SOBRE CÂNCER DE PELE 

SOBRE ENVELHECIMENTO DA PELE