barra turquza.png
Infecções de pele
O QUE SÃO INFECÇÕES DE PELE

As infecções de pele podem ser causadas por bactérias, vírus e fungos.

 

A pele, que é o maior órgão responsável pela imunidade celular além do sangue, pode ser a porta de entrada destes microorganismos e sinalizar a necessidade franca do controle destes agentes infecciosos.   

Infecções por bactérias

(piodermites, foliculites e outras)

A pele normal é profusamente colonizada pela flora bacteriana, que é inofensiva e tem papel primordial nas defesas primárias do organismo e na imunidade celular. 

No entanto, diante de traumatismos superficiais mínimos da pele ou infecções secundárias de dermatoses preexistentes, algumas bactérias patogênicas, como Staphylococcus aureus, podem causar infecções de pele, como piodermites (impetigo e ectima), foliculite, furúnculo/antraz, mastite e infecções dos tecidos moles (como erisipela e celulite infecciosa), entre outras. 

Podem causar dor, coceira, hiperestesia, formação de secreção, mal-estar e febre.

Infecções por vírus

(viroses)

Mais comuns na infância, produzem um amplo espectro de manifestações clínicas.

  • Viroses que provocam febre, vermelhidão e erupções cutâneas, como sarampo, catapora, rubéola: nestas viroses, a imunização na infância é altamente eficaz e a infecção primária confere imunidade por toda a vida. 

  • Doença mão-pé-boca

  • Verrugas virais, como olho de peixe e molusco contagioso

Infecções por fungos 

(micoses e onicomicoses)

Os fungos são agentes infecciosos presentes no solo, em animais e  nos seres humanos.   

Podem causar placas descamativas, circinadas e pruriginosas na pele  caracterizadas pelo crescimento progressivo na pele e nas unhas.   

 

Em pacientes com o sistema imune comprometido, nos imunossuprimidos, pode causar infecções disseminadas pelo organismo, podendo levar até a graves quadros no sistema nervoso central.   

TRATAMENTO

A PROFILAXIA DAS INFECÇÕES DE PELE recomenda que os pacientes e seus familiares lavem as mãos com sabonetes neutros ou usem géis de limpeza, como as soluções com álcool. Em alguns casos, a incisão ou a drenagem de secreções na pele e curativos podem ser necessários.  

O  tratamento envolve o uso de antibióticos ou antifúngicos locais ou sistêmicos, porém a maioria das viroses não possuem tratamento com agentes específicos. A infecção das unhas por fungos pode ser tratada com medicações específicas  após realização do exame micológico direto e cultura para fungos da unha acometida) e aplicação de laser (Genesis®, Fotona®), sendo este último um recurso inovador e isento de complicações.  

A prevenção de infecções através da preservação da imunidade celular na pele é a melhor estratégia de controle.   

 

Fonte: Dermatologia de Fitzpatrick : atlas e texto. Klaus Wolff, Richard Allen Johnson. 

Importante!

Problemas de pele não devem ser tratados de maneira superficial. Há procedimentos que parecem simples, mas podem causar danos permanentes se forem mal recomendados ou realizados por pessoas sem capacitação. Para que seja feito o correto diagnóstico e a indicação do melhor tratamento para cada caso, agende uma consulta com um médico dermatologista.

Saiba mais:

SOBRE FOTONA® →

 

SOBRE CUTERA XEO®

SOBRE CRIOTERAPIA